terça-feira, 4 de setembro de 2007

Gaveta


Alguém ainda lembra da Transbrasil?



E da Vasp?



Alguém ainda lembra da propaganda livre de cigarros?



E do cigarro de palha?



Alguém ainda lembra dos excessos de loucura?


E das ilusões perdidas?


Alguém ainda lembra do maio de 68?



E do surrealismo?



Alguém ainda lembra das fotonovelas?


E do homem-aranha da Ebal?



Alguém ainda lembra de Pepeu Gomes?


E de quem beliscou Paulinho?



Alguém ainda lembra do Chernobyl?


3 comentários:

Anônimo disse...

... e num é q ouvi marco antônio araújo (lucas)domingo passado!

Carito disse...

Meus 02 neurônios restantes, Tico e Teco, de quando em vez ficam sem se falar e não lembro de muita coisa. Mas hoje aqui fiz uma espécie de terapia de impacto quase restauradora de neurônios desavisados... Sei seu post iluminou e acordou alguns. Então lembro de tudo isso e mais: quando fomos assistir aquele show de Marco Antônio Araújo no TAM, no intervalo do show (alguém lembra dos shows com intervalo?), fui buscar os LPs (alguém lembra de Kid Vinil?) em casa para pedir os autógrafos-dedicatórias nos discos no final do show. Um daqueles disco era nosso (e não só meu), então falei para Marco Antônio Araújo : - Esse disco é meu e de meu irmão! E ele me perguntou: _ Como é o nome do seu irmão? - Mário Ivo. Respondi. Então você lembra que está no risco correndo o disco a dedicatória através dos tempos, meio que quase reinventando-nos: PARA CARITO E MÁRIO ALVES! Rs... Mas esse não foi necessariamente um mal entendido... Muito maior o bem que se kiss - que beija a memória ludicamente & carinhosamente...

Carito disse...

Ah! E tenho uma gaveta que sempre carrego comigo, de casa em casa, não desarrumo, e a cada mudança de endereço não mudo esse adereço, não tiro as coisas, levo sempre a gaveta inteira e coloco-a dentro de outra maior.