segunda-feira, 2 de junho de 2008

Inventário


Como herança materna, me restou uma loucura seca, árida como paisagem vazia, pontuada de sacos plásticos de supermercado tramelados no mato rasteiro.

Como herança paterna, findei-me numa placidez de boi, inconsciente da vereda que o tange do pasto ao matadouro, sem escalas.

A nenhum dos dois espólios me foi concedido o direito indiscutível e inalheável: com unhas e punhos os conquistei e defendo e sucumbo.



2 comentários:

Carito disse...

Super-bacana! Bela vinícula de ótimas safras... Antes se falava muito no homem viril... Agora temos também o homem-vinil...

Carito disse...

Esse meu comentário é na verdade do post de cima, da última loja de discos... Coloquei aqui por engano... Mas essa loja, claro, também tem a ver com inventário, espólio... Remember The Who: "my generation"...