quinta-feira, 30 de agosto de 2007

Bom dia, Babilônia, bom dia, tristeza, bom dia Vietnã, bom dia tempo reencontrado




“Então me abraça forte e me diz mais uma vez
Que já estamos distantes de tudo”


O blog, blogueiro, coluna, quinta coluna, enfim, o subscrito, recomenda ao despertar a audição de: Tempo perdido, faixa 6 de Dois, Legião Urbana. 1986, Emi-Odeon.

Procurem nas prateleiras empoeiradas , desarrumadas, desconjuntadas, cascavilhem nos sebos, baixem o santo náutico.

Renato Russo em sua melhor forma, antes de virar um santo messiânico, cantando a história de todos nós que nos amávamos tanto, quando éramos jovens e não sabíamos – aqui e na companhia de uma outra Legião (com o dístico URBANA LEGIO OMNIA VINCIT), rejuvenesce qualquer manhã tão cinza.

Até porque começa com os versos:


“Todos os dias quando acordo...”


Há quem prefira a academia, pra caçar o tempo perdido.

(Há quanto tempo você não se apaixona?)

Um comentário:

Carito disse...

Um escritor que ironicamente não lembro agora diz "LEMBRAR É SER LONGE". E nessas distâncias que o mano-blogueiro aponta, não sei se é faz de conta (como quase tudo que mais gosto na vida), mas sinto nesses prazeres que ainda somos tão jovens...